AtualidadeMercado de Trabalho

Em 2017 o grande desafio é as sinergias entre empresas e colaboradores que levem a um compromisso

GESTÃO DO COMPROMISSO É O DESAFIO DOS RH PARA 2017

As empresas dependem da existência de colaboradores para desempenharem corretamente as suas funções. Uma estratégia de Recursos Humanos deve prever por que passos os colaboradores da mesma devem passar. Em 2017, o grande desafio é as sinergias entre as empresas e os seus colaboradores que levem a um compromisso. O estabelecimento e manutenção deste é essencial para a retenção dos talentos nas empresas.

Para Francois, “A gestão de talento é um fator fulcral na estratégia de negócio e na obtenção de objetivos organizacionais”. O diretor comercial da Meta4 em Portugal fala então do ciclo de vida do colaborador, estratégia e objetivos organizacionais, gestão de talento na estratégia e sobre as tecnologias que auxiliam e complementam tudo isto.

As estratégias das empresas devem ser de Estabilidade, Crescimento, Expansão ou Contração, e deverão ser diferentes para cada linha de vendas. Devem também ter uma perspetiva financeira, de cliente, interna, e por fim, de aprendizagem e crescimento. Gerir os talentos deverá ser sempre diferente de empresa para empresa pois estes devem ser geridos de acordo com toda a estratégia e alinhamento empresarial. É necessário atribuir os talentos certos para cada função, definir quem é essencial, quem deve ser mobilizado ou quem ser formado.

Hoje em dia existem várias tecnologias que, quando aproveitadas, oferecem ótimos contributos para os RH, e os Recursos Humanos têm hoje ao dispor ferramentas para Internal Brand, Processos on boarding, Ferramentas de descentralização de processos, ferramentas da comunicação, de medição de desempenho, progressão e evolução, de gestão de mudança, Big Data, entre outros.

Segundo Francois Coentro, “As empresas dispõe hoje de tecnologias bastante completas para auxiliar os recursos humanos a responderem às necessidades crescentes das empresas, no entanto, a adoção de qualquer tecnologia, deve ser pensada para introduzir e adaptar à estratégia de RH definida pela empresa. Os produtos são bastante completos, mas a estratégia é o primeiro passo.”

Previous post

Adecco já angariou mais de 2 milhões de Euros com programa Win4Youth

Next post

CEGOC e Lean Academy Portugal parceiros em novo percurso formativo orientado para gestores de topo

Vanessa Henriques

Vanessa Henriques

Diretora Executiva da RHmagazine

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *