AtualidadeMercado de Trabalho

Guia do Mercado Laboral 2016: 74% dos empregadores pretendem contratar em 2016

A Hays apresenta o seu Guia do Mercado Laboral 2016, uma análise detalhada das tendências do mercado de trabalho qualificado em Portugal, com base em inquéritos realizados junto de mais de 800 empregadores e cerca de 3200 profissionais. Aborda também as políticas retributivas e as médias salariais das mais variadas funções e áreas, as motivações dos profissionais portugueses, as preferências de quem está a contratar e as profissões mais recrutadas em todos os setores.

De acordo com a edição deste ano, uma percentagem recorde de 74% de empregadores pretende contratar mais colaboradores, sobretudo perfis comerciais, de engenharia e de tecnologias da informação. No entanto, a percentagem de empresas que pretendem recrutar é superior na região Norte (78%) e Centro (80%), comparativamente à região Sul (71%).

Por outro lado, a percentagem de profissionais que consideram mudar de emprego caiu para 74%, o valor mais baixo alguma vez registado nestes inquéritos. Só no ano passado, 47% dos profissionais qualificados recusaram já ofertas de emprego, sobretudo por questões salariais (43%) ou por falta de interesse no projeto (38%).

Outras conclusões do Guia do Mercado Laboral 2016:

  • 75% dos profissionais estão insatisfeitos com a sua progressão de carreira;
  • Área de marketing e comunicação foi a que mais subiu nas intenções de recrutamento, estando agora no Top 5 nacional;
  • Os profissionais de turismo & lazer e de recursos humanos são os que revelam maior disponibilidade para mudar de emprego em 2016;
  • Dificuldade em encontrar os profissionais certos levou 55% das empresas a contratar pessoas pouco adequadas para a função;
  • 82% dos profissionais no estrangeiro pretendem voltar a trabalhar em Portugal;
  • Reino Unido é o destino de emigração mais desejado pelos profissionais portugueses.

Pela primeira vez em muitos anos, a percentagem de empregadores que pretendem recrutar igualou a percentagem de profissionais que consideram mudar de emprego.” afirma Paula Baptista, managing director da Hays Portugal. “Aproximam-se momentos de competição acérrima pelos melhores profissionais do mercado, sendo que o verdadeiro crescimento estará, sem dúvida, do lado dos empregadores que conseguirem garantir e preparar as melhores equipas.”

imprimir
Previous post

D’ACCORD celebra quinto aniversário com nova imagem

Next post

A 1.ª Edição de 2016 da RHmagazine já está nas bancas!

IIRH

IIRH

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *