AtualidadeMercado de Trabalho

As áreas em Portugal com maior desequilíbrio entre homens e mulheres.

De acordo com os dados de um inquérito realizado pela Hays, grupo líder mundial em recrutamento especializado, a maioria dos postos de trabalho qualificados em Portugal ainda é ocupada por homens.

 

Em algumas áreas, esta discrepância é particularmente acentuada, como é o caso de Tecnologias da Informação onde apenas 13% dos profissionais qualificados são mulheres. Na área de Engenharia (excluindo TI) esta percentagem é de 19%, e em Turismo e Lazer situa-se nos 32%.

 

De um total de 11 áreas analisadas, apenas duas se apresentam como maioritariamente femininas: tanto Recursos Humanos como Office Support / Customer Service apresentam uma percentagem de 74% de mulheres. 

 

Estes dados fazem parte do Guia do Mercado Laboral 2017, uma análise detalhada das tendências do mercado de trabalho qualificado em Portugal que tem como base inquéritos efetuados junto de 2641 profissionais qualificados e 847 empregadores, além de milhares de entrevistas e reuniões realizadas pela Hays em todo o país. O estudo aborda as políticas retributivas e os valores salariais mínimos, médios e máximos para mais de 250 funções qualificadas, além das motivações dos profissionais portugueses, as preferências de quem está a contratar e as profissões mais recrutadas em todos os setores.

Outras conclusões do Guia do Mercado Laboral 2017:

 

  • Pela primeira vez, a percentagem de empregadores a nível nacional que querem contratar (73%) ultrapassou a de profissionais que pretendem mudar de emprego (71%);
  • 73% dos profissionais estão insatisfeitos com a sua progressão de carreira e 60% estão insatisfeitos com o pacote salarial;
  • 59% dos empregadores consideram que as instituições de ensino não preparam adequadamente os profissionais para o mercado de trabalho;

 

Outras notícias

Previous post

Equipa de marketing da Affinity reforçada

Next post

Daniela Vieira realiza Certificação de Brinkerhoff em High Performance Learning Journeys

Ana Silva

Ana Silva

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *