ArtigosRecrutamento e seleção

Google Analytics: a sua arma secreta de recrutamento

À medida que o nosso trabalho em recrutamento e contratação se torna mais digital, precisamos de ferramentas, relatórios e métricas que nos ajudem a entender as necessidades, interesses e atividades dos nossos candidatos para os cargos que estamos a recrutar para não mencionar a marca da empresa. Felizmente, existem maneiras de se conseguir isso, as quais exigem algum planeamento, mas providenciam líderes de aquisição de talentos com um olhar mais holístico no panorama do recrutamento digital.

Já referi anteriormente que no centro da estratégia de recrutamento está o seu site (página de oportunidades de carreira). É a única coisa que a sua empresa possui e controla. O recrutador é responsável pela experiência e não apenas por alugar o espaço. Porque é exatamente o que está a acontecer com os review sites de empregador, as redes sociais e os job boards. Está a pagar pelo acesso ou está a usar a plataforma deles se for gratuito. No entanto, eles controlam e podem ditar os termos da experiência, a recolha de dados e informações, e pagando uma taxa, os seus concorrentes podem usar publicidade para direcionar os membros da sua comunidade e o perfil dos visitantes para outro lado.

Como é que os recrutadores podem usar o Google Analytics

O Google Analytics é uma ferramenta gratuita para sites que monitoriza as atividades on-line e cria relatórios de visitantes. A ferramenta de relatórios permite que as equipas de recrutamento monitorizem a atividade, permitindo que compreendam melhor os comportamentos on-line e os hábitos do candidato. Esta ferramenta permite que os recrutadores recolham mais dados e informações dos candidatos em fontes on-line, nomeadamente redes sociais, job boards e sites de avaliações (review sites) de colaboradores, o que permite que as equipas de recrutamento avaliem melhor o ROI dessas ferramentas de recrutamento digital.

O google Analytics fornece a si e à sua equipa de aquisição de talentos informações específicas de análise web, que inclui:

Tipo de dispositivo e de browser usado para aceder às suas páginas web. A ferramenta fornece dados sobre o uso do browser, como Chrome vs. Explorer e o tipo de dispositivo. Isso inclui desktops, dispositivos móveis e tablets, fornecendo informações sobre quantos candidatos acedem ao seu site com um dispositivo móvel.

Tempo no site. Quantos minutos ou segundos os candidatos estão no seu site? Quais as páginas onde estão mais tempo e o que procura no site.

Origem do tráfego. Isto é importante quando se considera o tráfego pago versus o tráfego orgânico para não mencionar as suas fontes de contratação que estão a compensar os melhores candidatos. Se não estiver a usar o o Google Analytics, provavelmente não sabe que tanto o Indeed como o Glassdoor podem gerar tráfego de referência gratuito através dos candidatos. Estes dados são importantes, porque ajuda  a planear o tipo de investimentos na área do recrutamento digital.

Tráfego da Web. A origem do tráfego é imortante, mas também é preciso perceber quais são os dias que o seu site tem maior tráfego. Isto ajuda  para fazer o planeamento dos posts de trabalho, bem como outras campanhas de recrutamento digital. Por exemplo,  pode considerar que uma landing page para uma feira de empregos produz melhores resultados antes do evento versus depois, levando-o a fazer mais pré-marketing e planeamento com os candidatos, usando as redes sociais ou escolas e universidades locais ou câmara comércio.

Segredos para configurar o Google Analytics

O acesso a todos esses dados e informações do Google Analytics pode-lhe fornecer muitos insights e dicas para o seu planeamento de recrutamento. Por exemplo, um dos meus clientes fez uma mudança simples nos seus posts de emprego, adicionando um segundo botão “candidatar-me agora” ao topo de todos os anúncios e, simultaneamente, alterou a cor do botão para chamar mais atenção do “call to action”. A empresa pretendia alcançar maiores taxas de conversão de candidatos depois de gastar tanto tempo e dinheiro, conduzindo-os para os posts. Com a pequena mudança da cor do botão e adicionando o extra,  verificou-se um aumento na conversão de 200% ao longo de um período de 90 dias.

Configurar o Google Analytics é fácil e gratuito. A parte mais difícil é trabalhar com seu departamento de TI para adicionar o código necessário ao próprio site de carreira. Só precisará de uma conta do Gmail para configurar. A partir daí, pode decidir se permitem o acesso partilhado entre os TI e o recrutamento ou se deseja partilhar o acesso ao relatório para outras contas do Gmail. As equipas de TI tendem a gostar da opção de acesso ao relatório partilhado porque podem controlar a segurança e revogar o acesso aos relatórios caso alguém saia da organização que teve acesso aos relatórios e aos dados.

 

Autora: Jessica Miller-Merrell, é agente da mudança no local de trabalho focada em recursos humanos e aquisição de talentos. Reconhecida pela Forbes como uma das principais influenciadoras do social media.

Artigo publicado em: workology.com

Mais artigos de interesse:

Previous post

Islândia é o primeiro país a aplicar a igualdade salarial entre homens e mulheres

Next post

Gonçalo Rodrigues é o novo Partner da WINNING

Ana Silva

Ana Silva

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *