ArtigosAtualidade

A Importância de um bom ambiente e de uma cultura virada para os colaboradores!

Autora: Luisa Aguiar – Human Resources Business Partner do SAS Portugal

No mundo competitivo em que vivemos, com um elevado nível de exigência e grande complexidade em termos de funções e competências, torna-se crucial captar e reter o talento nas organizações.

De que forma?

Respondendo, cada vez mais, às necessidades dos colaboradores como um todo, respeitando e olhando para todas as esferas das suas vidas e tentar, ao máximo, promover o seu desenvolvimento pessoal e profissional de forma saudável.

As empresas têm, cada vez mais, de falar num desenvolvimento saudável de competências emocionais e contribuir e desenvolver práticas e politicas internas, que contribuam para que o colaborador se reveja na sua cultura organizacional!

O trabalho e a empresa devem ser encarados como uma extensão de si próprio. Sendo que a criação de um ambiente de trabalho saudável e de cooperação é determinante para que exista um grau de compromisso emocional com a empresa.

Neste complexo ecossistema, acredito que um dos principais papéis dos Recursos Humanos de forma a construir um clima organizacional saudável, consiste no desenvolvimento de relações de confiança. Em:

  1. º lugar, há que conhecer muito bem os colaboradores nas diferentes esferas da sua vida;
  2. º ouvir atentamente todos os colaboradores e, por último e não menos importante, envolvê-los nas decisões da organização.

É muito importante estar aberto às suas ideias, não bloqueando a sua criatividade e a vontade de colaborar.

A responsabilidade passa também muito por quem gere diretamente o talento, que muitas vezes se foca unicamente  nas tarefas e objetivos a cumprir, colocando de lado ou para mais tarde “aquela”  conversa de acompanhamento, “aquele” tempo para café a fim de saber como “aquela” pessoa está, partilhar informação, etc.

Penso que os líderes têm que estar conscientes que, para promoverem a motivação e o envolvimento das suas equipas, necessitam de os ouvir, acompanhar e estabelecer relações de confiança com os colaboradores, que no fundo são as suas pessoas.

Os Recursos Humanos e a Gestão têm que estar assim alinhados e trabalhar verdadeiramente em parceria, de forma a incutir os valores organizacionais e levar as pessoas a terem uma atitude e comportamento que promovam, no dia-a-dia, um bom ambiente de trabalho e uma cultura orientada para o bem-estar!

O comportamento das pessoas é claramente o reflexo da política e cultura organizacional da empresa. A meu ver, os Recursos Humanos têm que se assumir e ser reconhecidos como parceiros, trabalhando sempre muito próximo do negócio e das pessoas. É uma tarefa que exige todo um trabalho de gestão estratégica da equipa mas que, se for bem feito, faz a diferença!

Uma comunicação Informal; a chamada Politica de Porta Aberta; ações que envolvam a comunidade ao nível da Responsabilidade social; iniciativas internas que permitam envolver a família dos colaboradores; a celebração de eventos especiais; a partilha de informação de forma clara, transparente e atrativa; a promoção da partilha de experiências, são apenas alguns exemplos de práticas que podem ajudar a promover um ambiente e uma cultura Saudável e de Confiança.

Um bom ambiente de trabalho é, sem dúvida, vivido e construído diariamente pelas pessoas. São elas que vivem e partilham os valores da organização. São elas que transformam a empresa num excelente local para trabalhar, por isso há que adotar uma cultura virada para o Luis, a Claudia, o Carlos, a Joana, o Nuno, o Rui, o Pedro, o Helder, a Sofia… Acredite que é cada um deles e todos juntos que fazem do seu local de trabalho o melhor para trabalhar!

 

Outras notícias

Previous post

Foram criadas mais de mil empresas tecnológicas nos últimos 12 meses!

Next post

Português Nuno Sebastião é nomeado Empreendedor do ano pela London Business Schoool

Gonçalo Amorim

Gonçalo Amorim

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *