AtualidadeMercado de TrabalhoRecrutamento e seleção

Balanço Michael Page: Mais contratações em 2017

O número de pessoas colocadas pela divisão de secretarial da Michael Page registou um crescimento de 85% em 2017. Esta foi a atividade que mais cresceu no ano passado na Michael Page, não obstante todas as divisões registaram subidas significativas, espelhando um maior dinamismo no mercado. Na atividade secretarial, os perfis mais recrutados foram os de Office Manager e de Secretária Jurídica. Para 2018, prevê-se um crescimento contínuo nas áreas de negócio de imobiliário, sociedades de advogados, fundos de investimento e tecnológicas e um abrandamento na Banca, área Farmacêutica e Indústria.

Cada vez mais os candidatos querem projetos aliciantes, com possibilidades de progressão na carreira e onde seja possível manter um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Valorizam, por isso, as condições de trabalho e as instalações das empresas, bem como flexibilidade horária, a possibilidade de trabalhar remotamente ou um seguro de saúde”, sublinha Ana Dias, responsável pela área secretarial da Michael Page.

Na divisão de Engineering & Manufacturing, a procura em 2017 quase duplicou e os salários aumentaram cerca de 15%. Este é um mercado muito dinâmico e com uma grande procura de profissionais com know how técnico. As posições mais procuradas foram as de Responsável de Manutenção e Responsável de produção, Engenheiro de Processo, Qualidade, Direção de Produção e Direção Industrial. “Também nesta área, sabemos que os recursos humanos são por vezes difíceis de reter e é importante destacar que ao nível de regalias os candidatos procuram empresas com flexibilidade de horário e com package salarial que inclua remuneração variável, seguro de saúde… um conjunto de benefícios aos quais as empresas devem estar atentas”, afirma Pedro Martins, responsável pela área.

A procura em Information Technology tem sido maior, de tal forma que a faturação cresceu 68% em comparação com o ano anterior. Não obstante a procura por perfis de programação se mantenha ativa na Michael Page tivemos um aumento de processos desenvolvidos em ERP´s, Infraestruturas e funções de direção.

“A nossa experiência tem mostrado que a tecnologia evolui a um ritmo impressionante e que as necessidades ao nível das hard skills são um desafio para nós e para os profissionais. Novas e diferentes preocupações ao nível da segurança, plataformas com recursos de AI, orientação das empresas para as ferramentas de BI, mais utilização de IOT nas empresas e machine learning, estarão entre o conhecimento necessário para este ano”, explica António Costa – responsável pela área de especialização de Information Technology da Michael Page em Portugal.

Também na divisão de Retail & Commercial & Marketing, houve um crescimento de cerca de 55% face a 2016. Aqui, houve um grande aumento de recrutamentos para funções comerciais. Também o crescimento do turismo levou a uma maior necessidade de contratação neste setor. No retalho, como consequência da tendência cada vez mais forte de e-commerce, os perfis mais procurados foram os direcionados para o digital, de Business Analyst ou de IT.

“É importante destacar que o próprio dinamismo desta área no mercado, bem como a necessidade de reter o talento interno, levou também a uma evolução positiva dos próprios salários, tanto no base como no salário variável”, explica Maria João Quelhas, responsável pela área de Sales & Marketing da Michael Page em Portugal.

 

Mais notícias:

Previous post

Desmotivação profissional atinge 87% da população

Next post

Que caminho seguirá a Inteligência Artificial em 2018?

Ana Silva

Ana Silva

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *