ArtigosAtualidade

ARTIGO: Mudam-se os tempos, mudam-se as avaliações

Se a realidade do trabalho está mudar, a avaliação de desempenho deve acompanhar essa mudança. Numa era onde os Recursos Humanos procuram reforçar o seu papel na criação de valor e no desenvolvimento dos colaboradores, é urgente rever o processo de avaliação de desempenho.

Nos últimos anos, temos assistido a uma mudança na forma como as empresas avaliam e reconhecem o desempenho dos colaboradores. Um pouco por todo o mundo, empresas das mais variadas indústrias, estão a redesenhar os seus sistemas de avaliação de desempenho, alterando desde a forma como definem objetivos, à forma como avaliam e recompensam os colaboradores.

No Human Capital Trends de 2017, um estudo global da Deloitte sobre as tendências de recursos humanos, podemos verificar que 78% das organizações continuam a considerar a avaliação de desempenho como crítica, reforçando a urgência da sua transformação. E porque é tão importante transformar a avaliação de desempenho? A resposta é simples: a forma como trabalhamos mudou.

Os tradicionais modelos de avaliação criados nos anos 70 já não são eficazes. Um estudo realizado pela Deloitte revelou que 40% das empresas experienciam enviesamentos resultantes das harmonizações e curvas forçadas e 45% já não acreditam que a avaliação motive os seus colaboradores.

Mas o que está na base deste descontentamento e mudança de paradigma?
Feedback regular: Num mundo onde a mudança é constante e a comunicação flui cada vez mais rápido, um processo de avaliação anual não satisfaz as necessidades de feedback da organização e dos colaboradores. O aparecimento de novas soluções informáticas tem facilitado a implementação de modelos centrados nesta filosofia, fornecendo às empresas formas ágeis para efetuarem check-ins de desempenho de forma regular e prática.

Aprendizagem contínua: A velocidade com que surgem novas ferramentas e metodologias de trabalho é cada vez maior e as empresas e colaboradores procuram responder a este desafio com a aprendizagem contínua. Os novos modelos de avaliação, ao promoverem a discussão constante acerca do desempenho e das habilidades dos colaboradores, fornecem às empresas uma forma de responder prontamente ao desafio da aprendizagem contínua.

Colaboração e trabalho em equipa: A chegada dos millennials ao mercado de trabalho trouxe um desafio acrescido às empresas. Esta geração, caracterizada por uma nova forma de encarar o trabalho e a carreira, valoriza a colaboração em detrimento da competição, razão pela qual um modelo de avaliação centrado em rankings tem cada vez mais dificuldade em responder às expectativas dos colaboradores.

Qual o futuro da avaliação de desempenho?
Mesmo estando amplamente em desuso, a avaliação de desempenho, assente em curvas de distribuição forçada, continua a ser utilizada por muitas organizações, que não estão preparadas ou dispostas a abandonar por completo o conceito.
Embora esta tipologia seja utilizada, muitas vezes, com recurso a medidas qualitativas ao invés de números ou rankings, é necessário ter em atenção que novas metodologistas de avaliação, assentes em feedback contínuo sobre o desempenho, trazem mais valor para a organização e para o colaborador.
Estas refletem um trabalho constante no sentido de reconhecer e ajustar o desempenho do colaborador, pondo de parte uma categorização que pouco define o que aconteceu ao longo dos 12 meses a que se refere.

Autor: Samuel Rolo Gonçalves, Manager da Deloitte

Gostava de desenvolver e integrar um sistema de avaliação de desempenho na sua empresa?
Sugerimos que se inscreva na formação Avaliação de Desempenho, dinamizada por Samuel Rolo Gonçalves, Manager da Deloitte, dia 30 de novembro, em Lisboa. Mais informações: www.formacao.iirh.pt

 

Artigo in RHmagazine, n.º 112, Setembro/Outubro 2017

Mais artigos de interesse:

Previous post

Ricardo Rocha, Diretor RH da Garland - "A felicidade dos seus colaboradores conduz à satisfação dos seus múltiplos clientes"

Next post

uMan Xpert lança novo Portal do Colaborador – Self-Service 2.0

Ana Silva

Ana Silva

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *