AtualidadeLiderança & gestão

E na sua organização, qual é o papel que as pessoas desempenham?

As Pessoas como um pilar de sucesso nas organizações

O tempo tem passado a uma velocidade alucinante, entrámos precisamente em 2017 e a forma como as empresas se posicionam hoje em dia nada tem a ver com a forma como o faziam há dez anos atrás. A tecnologia está cada vez mais digital, sendo que a própria velocidade da inovação e as alterações demográficas nos postos de trabalho estão a obrigar as empresas a redesenharem toda a sua estrutura organizacional, defendendo e incentivando uma cultura muito mais centrada nos seus profissionais.

Qual a importância das pessoas para uma empresa? Como é que estas conseguem ajudá-la a crescer? Como conseguir motivar as pessoas? E como fornecer-lhes os conhecimentos e as competências necessárias para desempenhar as suas tarefas e alcançarem a excelência e satisfação no trabalho? Estas são questões que estão cada vez mais presentes na estratégia de uma organização, para assegurar a sua sustentabilidade. Esta alteração deve-se, sobretudo, às mudanças disruptivas do digital e aos recentes modelos de negócio e, não menos importante, às novas formas de pensar das novas gerações.

A crescente diversidade geracional com que, atualmente, as organizações lidam com a entrada dos millennials, que possuem elevadas expectativas em termos de crescimento pessoal, a trabalhar lado a lado, com duas gerações totalmente diferentes, os chamados baby boomer e a geração X, é um desafio para as empresas, na medida em que é necessário conseguir gerir três gerações tão diferentes e que são motivadas por razões completamente distintas.

Os millennials, que estão, sobretudo, na origem destas transformações, são totalmente diferentes das gerações antepassadas. Nasceram na era dos equipamentos eletrónicos, do crescimento rápido do online e do mundo das redes sociais, o que também os torna mais exigentes a nível pessoal e profissional, mais otimistas e sem medo de novos desafios. Apenas escolhem uma empresa para trabalhar se partilharem os mesmos valores e é aqui que as organizações se poderão destacar. Ao se reinventarem e se ajustarem às melhores formas de fomentar e reter os melhores talentos, colocando assim os profissionais no centro da sua estratégia. Exemplo disso, é a área de tecnologia que se tem estado a desenvolver a uma velocidade nunca antes vista, com o surgimento de novas áreas, como o Big Data, Data science, entre outras, e que, por isso necessita de apostar em novos profissionais, aumentando assim a procura por novos talentos, por parte das empresas.

O grande desafio agora é como é que estas organizações conseguirão reter profissionais que são considerados como sendo os que têm um menor sentimento de pertença e que exigem mais das empresas do que as gerações anteriores. Este sim, é o principal desafio para uma empresa, conseguir combater este sentimento e reter os profissionais.

É importante apostar nos colaboradores, criar oportunidades de formação que lhes permitam atualizar constantemente as suas competências, porque o que hoje é inovação, amanhã é obsoleto. É essencial motivá-los e fazê-los sentir uma peça fundamental para o desenvolvimento da empresa, porque de facto, estes novos talentos, cheios de novas ideias, novos conhecimentos de negócio e mais orientados para a tecnologia, irão possibilitar às organizações dar um passo em direção ao futuro, contribuindo para o seu desenvolvimento, tornando-as mais fortes e competitivas a nível global.

É essencial que as organizações procurem entender as diferenças geracionais e quais os drivers que impulsionam o envolvimento das diferentes gerações representadas na sua empresa. Ao adaptarem esta estratégia, os líderes das organizações terão uma maior capacidade para motivar as suas equipas e compreenderem que fatores devem trabalhar para conseguirem maiores taxas de retenção e atração de talentos.

Porém, para isso, as organizações têm de se tornar mais ágeis, diferenciadoras das restantes existentes no mercado e, principalmente, estimular o espirito de equipa, de forma a conseguir reter os seus principais talentos.

E na sua organização, qual é o papel que as pessoas desempenham?

Por: José Oliveira, CEO, bi4all

Mais notícias:

 

Previous post

Da Art Deco ao mundo da Gestão de Pessoas

Next post

Bizdirect nomeia nova CMO

Vanessa Henriques

Vanessa Henriques

Diretora Executiva da RHmagazine

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *