AtualidadeRecrutamento e seleção

Não sabe como preparar-se para uma entrevista de emprego? O LinkedIn ajuda-o

Em maio de 2016, o LinkedIn inquiriu 1.297 responsáveis de recrutamento dos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Holanda, Austrália e Índia, com um objetivo – ajudar os candidatos a prepararem-se para uma entrevista de emprego. Como? Através da identificação das perguntas mais utilizadas nas entrevistas. E são das questões comportamentais que eles gostam mais. Consideradas a principal ferramenta de aferição das soft skills dos potenciais colaboradores, avaliam o espírito de liderança, o trabalho em equipa e a capacidade de priorizar.

Principais perguntas comportamentais referidas em entrevistas

De acordo com a pesquisa desenvolvida pela rede social e com as respostas dadas pelos responsáveis de recrutamento, a capacidade de adaptação, a cultura e a colaboração são as três competências mais importantes nos candidatos.

 1. Adaptação

A mudança é inevitável em qualquer local de trabalho. Não é uma surpresa, portanto, que a adaptação seja a competência mais valorizada nos processos de recrutamento. Estas são as questões que os profissionais de RH referem nas entrevistas:

  • Conte-me um episódio onde tenha sido convidado a desempenhar uma tarefa que não tenha realizado anteriormente.
  • Descreva uma situação onde tenha adotado um novo sistema, processo, tecnologia ou ideia e que constituísse uma diferença considerável relativamente ao método que utilizava.

Na sua resposta, o candidato deverá falar sobre uma ou duas histórias relevantes, e reais, da sua vida profissional que demonstrem a sua capacidade de lidar com mudanças. Deverá pensar nos momentos em que tenha desempenhado funções que não estavam contempladas no seu cargo ou que tenha descoberto uma metodologia diferente no exercício da sua profissão e considerar exemplos que demonstrem as suas competências de resolução de problemas, criatividade, engenho, vontade de aprender e que evidenciem uma atitude positiva face à mudança.

2. Cultura

Os colaboradores que se enquadram na cultura de uma empresa serão, segundo o estudo do LinkedIn, mais produtivos e terão mais hipóteses de permanecer na empresa, por isso os responsáveis de recrutamento irão avaliar o alinhamento entre os seus valores e os da empresa. As questões culturais mais populares são:

  • O que mais valoriza num trabalho?
  • Recorde-se de um episódio da semana passada que o tenha deixado satisfeito, motivado e produtivo. O que estava a fazer?

Se os seus valores se alinham com os do potencial empregador, o candidato deverá fazer um brainstorming de experiências pertinentes. Se a cultura da empresa se pauta pela autonomia e se, como colaborador, trabalha bem com poucas indicações, é pertinente que refira experiências que o comprovem. O objetivo é demonstrar que será bem-sucedido no ambiente da empresa.

3. Colaboração

Qualquer cargo é, hoje, pouco solitário e exige trabalho em equipa. As questões que os profissionais de recursos humanos mais colocam são:

  • Dê-me um exemplo de um episódio onde tenha trabalhado com alguém de difícil relacionamento.
  • Conte-me uma das suas experiências favoritas de trabalho em equipa e refira como contribuiu.

Para responder, o candidato deverá pensar em experiências positivas e negativas onde tenha trabalhado com colegas e se teve necessidade de negociar com eles e de gerir conflitos. Deverá indicar dois exemplos que mostrem que é leal a trabalhar em equipa e confiante no desempenho das suas funções.

A preparação para uma entrevista de emprego implica, também, uma investigação acerca do perfil procurado pelo recrutador. O LinkedIn recomenda, para o efeito, uma leitura cuidadosa da descrição da função e uma conversa com potenciais conhecedores do cargo, que permita identificar as características valorizadas e os desafios possíveis de enfrentar. O candidato deverá pensar em exemplos do passado que comprovem que encerra em si as competências exigidas. Se uma das funções for liderar uma equipa, terá de provar que tem espírito e capacidades de liderança.

Segundo o estudo em análise, as respostas do candidato deverão ter substância, estrutura e estilo, independentemente das perguntas colocadas pelos responsáveis de recrutamento.

Substância: uma resposta com substância exige exemplos significativos, que possam ser adaptados em função da questão dos profissionais de RH. O potencial colaborador deverá pensar em projetos e eventos recentes que tenham resultado em grandes realizações, desafios ou conflitos e referir o seu papel.

Estrutura: considerando apenas as perguntas comportamentais, a tarefa do candidato é contar episódios devidamente estruturados que provem que apresenta as competências exigidas pelo responsável de recrutamento. Deverá começar por explicar a situação, para, em seguida, abordar o seu comportamento e, finalmente, revelar os resultados e a aprendizagem proveniente da referida experiência. As respostas deverão ser interessantes e ter um minuto.

Estilo: no seu discurso, o candidato deverá falar com confiança, humildade e com humor, para se distinguir dos demais. Para isso, importa que pense antes de responder e pratique as respostas.

De acordo com a plataforma, a utilização dos três “s” – substance, structure, style – e o recurso às histórias que evidenciem as competências procuradas irão resultar numa entrevista bem-sucedida.

O estudo define, com base nas respostas obtidas, os responsáveis de recrutamento como os profissionais que gerem pessoas, que contrataram recentemente, que estão a tentar recrutar ou a planear a contratação de novos membros para a sua equipa. Os membros foram selecionados aleatoriamente e são representativos da amostra do LinkedIn.

 

Voltar à homepage

 

Mais notícias:

Facebook
image_pdfimage_print
Previous post

Como converter as enormes quantidades de dados das Empresas em insights estratégicos para a tomada de decisão?

Next post

Ricardo Pires Silva é o novo diretor executivo do SAS Portugal

Ana Silva

Ana Silva

No Comment

Deixar uma resposta