Atualidade

Número de desempregados inscritos no IEFP baixou 16,3% em dezembro

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego baixou 16,3% em dezembro, face ao período homólogo de 2016, para 403.771 pessoas e 0,2% face a novembro, de acordo com os dados divulgados esta segunda-feira pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

Em dezembro de 2017 havia, em Portugal, menos 78.785 indivíduos em situação de desemprego. Contribuíram para esta diminuição todos os grupos de desempregados, com destaque para os homens (menos 19%), os adultos com idades iguais ou superiores a 25 anos (menos 15,9%), os inscritos há menos de um ano (menos 16%), os que procuravam novo emprego (menos 16,4%) e os que possuem como habilitação escolar o 1.º ciclo do ensino básico (menos 20%).

O desemprego jovem enquadra-se na tendência regressiva e, em dezembro, estavam desempregadas 44.414 pessoas com idade inferior a 25 anos, menos 10.920 comparativamente com igual período de 2016, o que representa uma redução homóloga de 19,7% e de 6,9% face ao mês anterior (o correspondente a menos 3.285 jovens).

O número de desempregados de longa duração, apurado no último mês de 2017, diminuiu 16,7% em relação ao mês homólogo – verificando-se, em território nacional, 192.996 desempregados (menos 38.559 pessoas) – e 0,8% em termos mensais (menos 1.463 pessoas).

A nível regional, comparando os meses de dezembro de 2016 e 2017, todas as regiões do país viram o seu desemprego diminuir, destacando-se o Alentejo com a descida percentual mais acentuada (-19,1%), seguindo-se a região de Lisboa e Vale do Tejo (-17,2%).

No que concerne à atividade económica de origem do desemprego, dos 337.844 desempregados que, no final do mês em análise, estavam inscritos como candidatos a novo emprego, 70% tinha trabalhado em atividades do setor dos “serviços”, com destaque para as “atividades imobiliárias, administrativas e dos serviços de apoio” e 24,1% era proveniente do setor “secundário”, com particular relevo para a “construção”. Já ao sector “agrícola” pertenciam 4,8% dos desempregados.

A redução do número de desempregados é evidente, também, nos três setores de atividade económica. A desagregação por ramo de atividade económica permite observar as descidas percentuais mais acentuadas na “Construção” (-27,9%) e na “Fabricação de veículos automóveis, componentes e outro equipamento de transporte” (-26,5%).

Ao longo do mês de dezembro de 2017, iscreveram-se nos Serviços de Emprego de todo o país, 40.939 desempregados – número inferior ao que se registou no período homólogo. No que diz respeito às colocações realizadas pelo IEFP em dezembro de 2017, totalizaram as 5.263 em todo o país, mais 8% do que em dezembro do ano passado, mas menos 28,9% do que em novembro. A análise das colocações por grupos de profissões (dados do Continente), revela uma maior concentração de “Trabalhadores não qualificados” (23,9%) e de “Trabalhadores dos serviços pessoais, de proteção, segurança e vendedores” (21,1%).

 

Mais notícias:

Facebook
image_pdfimage_print
Previous post

José Avillez: "Não devemos ter medo de nos rodear de pessoas melhores do que nós”

Next post

Sandra Rente, Diretora de RH e Comunicação da Altronix: "As empresas são as pessoas e são elas que marcam a diferença"

Ana Silva

Ana Silva

No Comment

Deixar uma resposta