AtualidadeMercado de Trabalho

Oferta de emprego em restauração, hotelaria e turismo aumentou 370%

O setor da restauração, hotelaria e turismo foi o que registou um maior crescimento no número de anúncios publicados no portal OLX.

Desde o início do ano, a categoria “emprego” do OLX registou um crescimento de 22%, comparativamente com 2017. Mensalmente, são enviadas cerca de 300 mil candidaturas a anúncios de emprego no portal.  Sete dias após a publicação, 90% tem resposta. O setor da restauração, hotelaria e turismo foi o que registou um maior crescimento na oferta (370%), seguido das áreas de call center, help desk e telemarketing (103%), transportes e logísticas (67%), construção civil (67%) e comercial (52%).

As respostas às ofertas de trabalho também aumentaram (60%), quando comparados com igual período do ano passado e depois da implementação de novas funcionalidades na respetiva categoria, nomeadamente o upload de CV, introdução de subcategorias e ações estratégicas. As áreas da restauração, hotelaria e turismo (35%), comercial (10%), assistente de loja e caixa (9%), administrativo e secretariado (8%) e doméstico e limpeza (7%) constituem as que registaram um maior crescimento de taxa de resposta.

Lisboa (44%), Porto (23%), Setúbal (11%), Faro (6%) e Braga (4%) são os distritos que apresentam maior oferta. Simultaneamente são os que mais respondem a ofertas de emprego – Lisboa (63%), Porto (22%), Setúbal (7%), Faro (3%) e Braga (2%).

“Queremos reforçar a categoria “emprego” do OLX e tirar partido das mais de 1,5 milhões de visualizações que o portal recebe mensalmente, oferecendo uma plataforma de oferta e procura de emprego, num panorama económico e empresarial que está, claramente, a apresentar melhorias”, explica Spas Slivkov, responsável do OLX, no comunicado enviado às redações.

 

Voltar à homepage

 

Mais notícias:

 

Facebook
image_pdfimage_print
Previous post

Sanofi Portugal nomeia novo Trade Head & Revenue Manager

Next post

Artur Mimoso, vogal executivo do conselho de administração da SPMS: “A formação afirma-se como elemento determinante para impulsionar o índice de rentabilidade e produtividade do capital humano”

Mónica Felicidade

Mónica Felicidade

No Comment

Deixar uma resposta