AtualidadeFormação e coaching

A Psicologia, a Economia Comportamental e a Formação: Que relação?

A VdA Academia organizou, no passado dia 11 de outubro, o IV Encontro de Academias Corporativas, este ano dedicado ao tema “O Poder Transformacional da Formação: otimizar resultados com recursos à Economia Comportamental”.

O IV Encontro de Academias Corporativas, que contou com a colaboração da CLOO® Behavioural Insights Unit – primeira e única nudge unit portuguesa – e Colégio Doutoral Mente-Cérebro, destinou-se a abordar questões como o aumento da eficácia comportamental das formações e a capitalização do investimento das organizações, analisando os principais fatores que influenciam o desenvolvimento profissional e organizacional, como nudges e o direito cognitivo a errar.

Após o impacto do encontro do ano anterior, dedicado ao tema “Os avanços das neurociências aplicados à formação”, e reconhecido com a terceira posição no ranking do Financial Times Innovative Lawyers, na categoria de Innovation in managing and developing talent, mostrou-se imperativo desenvolver a linha de aproximação entre as ciências (e, em particular, as neurociências), a psicologia e a formação.

O conhecimento desenvolvido ao nível da psicologia e da economia comportamental fornece algumas explicações sobre os fatores que influenciam os resultados da formação tais como erros, enviesamentos, estereótipos e heurísticas. A formação é um fator de competitividade com impacto significativo nas organizações, pelo que é importantíssimo que sejam conseguidas as mudanças comportamentais desejadas e que trazem o valor acrescentado às organizações. Durante o IV Encontro de Academias Corporativas, e com os contributos dos nossos parceiros, foram abordadas todas estas questões e dadas sugestões táticas para a otimização dos resultados da formação.

Direito cognitivo a errar

A expressão “direito a errar” surge do campo de investigação de Psicologia, nomeadamente da psicologia da aprendizagem. Segundo estas abordagens a aprendizagem só ocorre quando existe erro. Este tema foi introduzido pelo Prof. Leonel Garcia-Marques da Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa. Em contexto de formação, e seguindo estes princípios, é importante dar espaço aos formandos para experimentar e errar, não os sobrecarregando com feedback constante e que iniba estes comportamentos. O erro facilita a incorporação do conhecimento e a alteração do comportamento.

Economia comportamental aplicada ao Contexto Formativo

O tema da tomada de decisão e dos nudges foi introduzido por Carlos Mauro da CLOO® Behavioral Insights Unit, a primeira empresa portuguesa de aplicação da Economia Comportamental, atividade conhecida por Nudging.
Para otimizarmos a estratégia formativa e retirar desta o melhor proveito, é fundamental e central compreender como é que as pessoas tomam decisões, como formam juízos sobre opções de escolha e, consequentemente, quais são as razões dos seus comportamentos. Através da utilização de nudges é possível influenciar e facilitar a tomada de decisão, não colocando nunca em causa a liberdade de escolha de cada um.

No Encontro, que contou com a presença do Dr. Vasco Vieira de Almeida, sócio fundador da Sociedade, de vários Sócios e colaboradores da VdA, estiveram presentes mais de 70 participantes, incluindo profissionais de Recursos Humanos e Formação de diversas organizações e sectores de atividade.

Mais notícias:

Atualidade

Ações de comunicação financeiras da Edenred premiadas

A revista financeira “Le Revenu” distinguiu a Edenred com dois prémios pela qualidade das relações e dos serviços para com os seus shareholders. No final do mês de novembro, as …

READ MORE →
AtualidadePassaporte

Hélder Figueiredo é o novo Group HR Director da Trivalor

Hélder Figueiredo assumiu recentemente a liderança dos recursos humanos da Trivalor, SGPS, S.A., uma holding de capital 100% nacional que actua no segmento de Business & Facility Services, nas áreas …

READ MORE →
Previous post

Setor II da Quinta da Fonte renova-se para melhorar o bem-estar dos funcionários

Next post

Dicas para poupar e criar uma base de sustentabilidade nas organizações

Vanessa Henriques

Vanessa Henriques

Diretora Executiva da RHmagazine

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *