Formação e coachingLiderança & gestão

A reinvenção permanente do modelo de negócio é a única vantagem competitiva sustentável!

O impacto da globalização, da ingressão das componentes tecnológicas, do tempo de vida dos produtos e de um mundo cada vez mais digital, faz com que o ciclo de vida de uma empresa seja muito curto. Esta mutação e constante reinvenção deve estar no mindset de cada gestor, sendo a análise e o planeamento estratégico o primeiro estudo de gestão que ele deve efetuar. Apenas após esse estudo é que deve decidir avançar ou não com as suas ideias de modo a executar iniciativas estratégicas de sucesso.

A necessidade de crescer rapidamente, de aumentar a quota de mercado, de ganhar margem obriga o gestor a tomar permanentemente decisões, numa tentativa constante de atingir os objetivos e prosperar. Muitas organizações conseguem atingi-los de forma rápida e substancial, outros despendem imensos recursos e tempo para o fazer num processo recursivo de tentativa-erro.

A volatilidade do contexto económico e social gera ruturas contínuas e permanentes no status-quo dos modelos de negócio e põe continuamente em causa os dogmas (“pressupostos”) de outrora, elevando o princípio Darwiano ao seu expoente máximo executando no dia-a-dia a seleção natural das empresas que já não dependem do quão grandes ou bem-sucedidas foram no passado, mas acima de tudo, quão velozes e inteligentes estão para antecipar o futuro e assim criarem de forma sistemática vantagens competitivas sustentáveis.

Alguns autores descrevem que a responsabilidade do pensamento estratégico é de procurar inovação e imaginar novas e diferentes futuros que possam levar as organizações a redefinir as suas estratégicas principais e até influenciar as indústrias (Graetz, F. 2002. Strategic Thinking versus Strategic Planning: Towards Understanding the Complementarities. Management Decision). Sendo também descrito pela síntese de pensamento criativo e orientado a ações numa organização (Horwath, R. 2004. Storm Rider: Becoming a Strategic Thinker. Chicago: Sculptura Consulting, Inc.).

LEAD-THINK-PLAN-ACT

A framework da Associação para o Planeamento Estratégico [Association for Strategic Planning (ASP)] é organizada segundo uma terminologia L-T-P-A (Lead-Think-Plan-Act) baseado no trabalho geral que os praticantes de estratégia têm que conhecer e efetivamente executar. Cada bloco descrito na framework tem os seus processos individuais.

O bloco LEAD providencia a visão e direção para o crescimento e sucesso de uma organização. Na framework são usadas ferramentas de avaliação psicométrica e de facilitação de liderança.

O bloco THINK é sobre analisar, entender, prever e tomar decisões. THINK fornece a capacidade intelectual para o processo todo. A intenção é ter informação suficiente para providenciar a capacidade de fazer ouvir uma estratégia de desenvolvimento organizacional ótima. São usadas neste bloco ferramentas como o Business Model Canvas, Business Model and Concept Innovation, assim como análises PESTEL e SWOT.

O bloco PLAN foca-se no processo de pensar e organizar atividades de modo a atingir um objetivo orientado ao futuro da organização, implicando ter previsão e visão de futuro. Usa-se ferramentas como PERT, Critical Path Method, Kellog Perfomance Logic Model, Strategy Canvas e Industry Mapping.

O bloco ACT é a execução da estratégia, colocando as ideias em produção numa cultura de trabalho em equipa e melhoria contínua, sendo sempre as ideias apoiadas e refletidas na estratégia definida. Aqui mede-se e avalia-se o desempenho da estratégia para perceber o que corre bem e o que corre mal, podendo tomar ações sobre as evidências, no sentido de ter uma organização de alto rendimento organizacional.

Objetivos da framework:

  • Apoiar os líderes empresariais em viagens estratégicas arrojadas, baseadas em insights empíricos e sociais disruptivos para vencer o mercado
  • Melhorar o desempenho ao projetar portfólios
  • Realocar recursos, processos e estratégias de unidades de negócios integradas
  • Identificar oportunidades de crescimento granular e melhorar o desempenho através da inovação em produtos, serviços, processos e modelos de negócios
  • Desenvolver estratégias para a era digital e identificar as oportunidades e ameaças que a transformação digital impacta nas diversas indústrias

As cinco competências críticas de pensamento estratégico que devem estar no mindset de cada gestor devem ser:

  • Perspetiva de sistemas
  • Oportunismo inteligente
  • Foco na intenção
  • Pensamento temporal
  • Orientado por hipóteses

Um profissional de Planeamento Estratégico deve, numa fase inicial:

  • Criar o envolvimento de todos os stakeholders internos e externos da organização
  • Garantir existência de competências de trabalho em equipa e gestão de projeto nos elementos implementadores da estratégia
  • Disseminar a cultura organizacional
  • Detalhar plano estratégicos de longo prazo
  • Comunicar novas teorias emergentes
  • Garantir boas práticas de serviço ao cliente e gestão da qualidade

Numa fase avançada, o profissional de Planeamento Estratégico deve:

  • Mudar teorias e aplicação das mesmas na organização
  • Orientar a direção dos objetivos da organização
  • Ser um facilitador da mudança da organização
  • Criar formas de incentivar e motivar colaboradores
  • Provocar e incentivar a inovação
  • Garantir a existência e utilização de um sistema de monitorização e avaliação

Na realidade atual, as organizações têm a necessidade de se reinventarem de forma permanente, assegurando a constante transformação e evolução dos seus processos, pessoas, produtos e estratégia para poderem continuar a ter presença, competitividade e assegurar o futuro do negócio no mercado global.


A WINNING Scientific Management é a primeira empresa na Europa, habilitada a certificar profissionais em Planeamento Estratégico de acordo com a framework da ASP. Através desta metodologia a WINNING traz ao mercado europeu uma linguagem comum, sustentada em boas práticas internacionais, para profissionais de gestão e planeamento estratégico que queiram criar um padrão de elevada qualidade e consistência na área do pensamento estratégico, assegurando às organizações elementos capazes de responder de forma eficaz aos atuais desafios das suas indústrias, cada vez mais competitivas. No âmbito do seu Centro de Competências de Gestão Estratégica, a WINNING irá promover o Curso de Certificação ASP (nível I – Strategic Planning Professional SPP e nível II – Strategic Management Professional SMP), no decorrer do primeiro trimestre de 2017.

 

image_pdfimage_print
Previous post

Paulo Almeida - Country Manager da 3M Portugal

Next post

José Figueiredo deixa gestora de fundos para reforçar direção do ComparaJá.pt

Vanessa Henriques

Vanessa Henriques

Diretora Executiva da RHmagazine

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *