Pessoas

Sérgio Almeida – diretor da Powercoaching “Vamos realizar ações de coaching e mentoring para toda a região norte”

Sérgio Almeida, diretor da Powercoaching explica-nos o programa que desenhou para a AEP e irá executar durante 2017 para 600 empresários no norte de portugal, provavelmente o maior programa de coaching & mentoring dos últimos tempos em Portugal.

  • Qual é o ponto de partida das ações que irá desenvolver no âmbito do programa Novo Rumo Norte?

O ponto de partida é a ideia de negócio. Quisemos contudo com este programa ir para além do paradigma habitual, colocando no centro de toda a dinâmica o individuo, as suas competências e os seus recursos, sendo nele que nasce e se desenvolve a visão e a paixão necessárias para se diferenciar e inovar nos negócios, sabendo que terá que atuar num mercado global, muito incerto e dinâmico.

Para termos um ideia dos desafios que se colocam a quem cria um novo negócio, a CB Insights publicou um estudo em que demonstrou que 55% das startups norte-americanas falharam depois de terem obtido um financiamento até 1 milhão de dólares. A pesquisa diz ainda que, apesar da inovação dos seus projetos, muitas destas empresas acabam por perceber que não há necessidades no mercado para os seus produtos ou serviços. Contudo a conclusão mais surpreendente deste estudo é que uma das principais razões para o fracasso destes projetos está relacionada com o Capital Humano, e a sua falta de preparação. Com esta conclusão da CB Insights vamos ao encontro daquilo em que considero que este programa é verdadeiramente inovador: sabendo que o financiamento e a ajuda dos experts não é tudo, queremos que os participantes sejam parte ativa no processo, sustentado pelo desenvolvimento humano e o auto conhecimento.

Para aceder ao programa das “Sessões Coletivas de Coaching e Mentoring”, os candidatos devem inscrever-se na plataforma do Novo Rumo a Norte.

  • Como é que o coaching e o mentoring podem ser aplicados à realidade a que se destina o NRN, ou seja, regiões distintas (oito sub-regiões NUT III), empresas de diferentes sectores de atividade, pessoas de diferentes áreas de formação e com objetivos distintos dentro das suas organizações e ao mesmo tempo empreendedores ou futuros empreendedores?

O programa tem 3 objetivos fundamentais:

  1. Aprofundar e desenvolver atitude, cultura e valores  na gestão de pessoas e negócios por forma a ultrapassar os desafios do mercado global.
  2. Compreender e aplicar os princípios e ferramentas do Coaching e Mentoring nos processos de Inovação e de Empreendedorismo.
  3. Desenvolver competências de criatividade, inovação, superação de desafios na vida e nos negócios.

O Coaching e o Mentoring vão permitir ao participantes desenvolverem todo o seu potencial enquanto empreendedores e criadores, através do acompanhamento de uma equipa sénior e experiente. Hoje, mais do que nunca, no contexto dos negócios não é suficiente desenvolver apenas os conhecimentos técnicos, cada vez mais a capacidade de comunicar e liderar pessoas é fundamental. Nesse sentido o Coaching é uma ferramenta, ou metodologia global, amplamente divulgada e comprovada nas organizações e no desporto, e que trabalha ao nível individual as competências necessárias para alcançar o sucesso e o elevado desempenho pessoal e profissional. Neste contexto diria que a região norte é um exemplo de atitude e acreditar, desde sempre os empresários e empreendedores se especializaram na criação de novos produtos e no desenvolvimento de inovadores processos, estou certo assim, que esta iniciativa será muito bem acolhida e terá uma aplicabilidade imediata na gestão humana, na definição de metas e na partilha de uma visão estratégica fundamental para o êxito dos novos projetos e negócios.

  • Cada ação vai ter uma tipologia distinta ou vão ser todas iguais?

O programa é modular e tem um alinhamento previsto nas várias etapas em que cada ação tem um propósito e um objetivo próprio, partilhando a mesma metodologia o enfoque e a tipologia vão ser distintos. Com uma duração de 52h, apresentamos os 5 módulos essenciais:

  • M1:: Individuo – Desenvolvimento pessoal, auto conhecimento, visão, valores
  • M2:: Competências – Liderança, vendas, comunicação, negociação
  • M3:: Recursos – Marketing, finanças, direito, modelo de negócios
  • M4:: Projeto – Estratégia, plano de negócios, inovação,
  • M5:: Pitch – Falar em público, linguagem verbal e não verbal, 90seg to pitch

Neste percurso os participantes vão desenvolver o networking entre o grupo e os mentores, estando previstas sessões de brainstorming para troca de ideias enquadradas no desenvolvimento dos projetos. Apesar deste tronco comum, cada ação será especifica, estando de acordo com o tipo de negócio e necessidades de cada participantes, onde no fundo será possível que cada um desenvolva um plano individual e detalhado.

  • Como se pode resumir a metodologia que vai ser seguida nestas ações de capacitação?

Apesar dos diferentes perfis de participantes esperados – empresários com nova ideia de negócio, empreendedores com ideia de negócio ou empreendedores com empresa há menos de 2 anos – a matriz metodológica é comum a todos eles e constitui sempre um apelo à ação:

1 – O participante identifica o seu ponto de partida e determina o que pretende com a frequência da “Ação Coletiva de Coaching e Mentoring”
2 – Toma consciência de qual pretende que seja o seu ponto de chegada (meta);
3 – Compreende que lhe compete a si ser agente de mudança, assume a responsabilidade;
4 – Executa o seu plano de ação, levando a criação de novo negócio/novo projeto;

Nesse sentido a metodologia é distintiva e tem uma aplicação prática no contexto empresarial, sendo centrada no individuo enquanto criador e força maior do projeto ou ideia de negócio, partindo do principio que mais importante do que implementar conceitos vindos de um especialista externo é fundamental extrair e desenvolver todo o seu potencial e visão. No fundo vai aprender fazendo, de uma forma muito prática, onde o caminho percorrido ao longo do programa vai permitir um crescimento pessoal e profissional, suportado pela equipa de trainers e mentores e por uma rede local de parceiros que irão dar acompanhamento e suportar a perenidade dos projetos. Quisemos também complementar o desenvolvimento pessoal com ferramentas e recursos necessários para criar um novo negócio, informações práticas e fundamentais como por exemplo quais os meios de financiamento e apoios disponíveis, como recorrer a eles, etc. A grande marca deste programa é sem duvida a coresponsabilização que os participantes irão assumir, sentindo que o resultado final é algo que eles próprios construíram, baseado em dinâmicas individuais, trabalhos de grupo e casos de estudo, contando sempre com o apoio dos parceiros, Aep e equipa.

  • Quais são os objetivos que se espera atingir nestas sessões?

Se tivéssemos que resumir o objetivo das sessões a uma só frase, teríamos como resumo “Entre com uma ideia, saia com um negócio”. Na verdade seria contudo redutor, e acredito que o caminho e o percurso de cada participante será a grande mais valia, o grande prémio que cada um levará no final. Será expectável que no final deste percurso, cada participante possa:
1 – Desenvolver atitudes, cultura e valores organizacionais e empresariais, de forma a melhorar a sua capacidade de ação perante os desafios do mercado global;
2 – Adquirir competências de gestão e liderança, bem como importantes contactos no meio, trabalhando o seu desenvolvimento pessoal, tornando-se assim mais bem preparados para enfrentar os desafios.

 

Outras notícias que podem ser do seu interesse

 

image_pdfimage_print
Previous post

As 10 competências-chave para prosperar na Quarta Revolução Industrial

Next post

Nova SBE e IMS: Uma parceria para liderar a transformação digital em Portugal

Cristina Barros

Cristina Barros

Managing director do IIRH

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *