Bem-estar no trabalho/Higiene e saúde no TrabalhoFormação e coachingRHmagazine

Sucesso no 1º EncontRHo de profissionais de recursos humanos dedicado à saúde e bem-estar nas organizações

Na manhã de 29 de setembro realizou-se a primeira edição de um novo encontRHo do IIRH – Instituto de Informação em Recursos Humanos: wellbeing@work dedicado ao Bem-estar no trabalho. Mais de 70 profissionais de recursos humanos esgotaram a capacidade no espaço Atmosfera M, em Lisboa.

Iniciámos o debate com Ângela Botelho, diretora de recursos humanos das Farmácias Holon e Rute Rodrigues, HR manager da SRS Advogados. Ambas vieram dar-nos algumas dicas de como podem as empresas lutar contra o aparecimento das patologias atuais: stress, burn out, má alimentação? O Grupo Holon e a SRS Advogados foram consideradas duas das empresas mais saudáveis de Portugal. As suas responsáveis de RH vieram falar-nos dos programas de melhoria e das iniciativas que as suas organizações adotaram de forma a promoverem o bem-estar dos seus colaboradores.

Para Ângela Botelho “O alinhamento com os valores da empresa é fundamental, pois não quer que os seus colaboradores apenas vão para a empresa “trabalhar”, tem de estar comprometidos com a organização!”

Seguidamente, Rodrigo Carvalho, Co-Founder & managing partner da Nutri-Ventures, deixou-nos a pensar com o seu discurso disruptivo. Vários estudos têm revelado que a maioria dos portugueses não são felizes no trabalho. As empresas têm cada vez mais de encontrar medidas e formas de tornar as suas organizações mais atrativas para trabalhar. Um bom ambiente laboral, no qual os colaboradores possam exprimir e concretizar alguns dos seus desejos e expectativas são fundamentais. Pois só assim as empresas conseguirão reter os colaboradores mais talentosos.

Segundo o profissional “o principal é acertar a equação do reconhecimento, nos processos de recrutamento”. Todos os colaboradores têm de ver reconhecidas as suas expectativas e desejos para se sentirem confortáveis em determinada organização, não podem estar numa empresa apenas pelo aspeto financeiro pois isso não será suficiente para os reter se tiverem outra proposta de trabalho.

Seguiu-se a mesa redonda sobre desenvolvimento pessoal. Cristina Nogueira da Fonseca, mentora e fundadora do projeto «Famílias Felizes» e Paulina Santos, diretora de recursos humanos do Grupo Your, explicaram-nos como podemos ajudar os nossos colaboradores a se sentirem preenchidos pela sua atividade profissional e como podem garantir um equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Trata-se sempre de uma escolha pessoal entre o que a pessoa quer realmente, o que é realmente importante para poder colocar a sua vida pessoal em primeiro lugar perante as exigências da função.

O evento terminou com Mariana Canto e Castro, diretora de recursos humanos da Randstad, que nos veio apresentar em primeira mão o projeto – Randstad Happy Project. Trata-se de um projeto de cultura da felicidade organizacional que pretende garantir um excelente nível de eficácia e produtividade e ao mesmo tempo trabalhadores estáveis, calmos e felizes, com um melhor e mais ajustado equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

No decorrer desta manhã, Mafalda Mendes de Almeida, mindfulness facilitator & bloomer, proporcionou aos participantes um exercício de mindfulness designado como “degustação consciente de um Malteser”. Este exercício permitiu que os participantes iniciassem uma respiração consciente, ficando totalmente focados nas sensações, sabores e texturas que vão surgindo ao saborear o bombom, praticando a atenção plena.

Todos os oradores e participantes neste encontro foram unânimes em considerar que é fundamental envolver todos os colaboradores nos valores e na cultura da empresa, pois não é só através de um bom plano de medidas e iniciativas que promovam um bom ambiente laboral que fazem com que todos os colaboradores estejam motivados e envolvidos com a organização. A liderança e a comunicação interna são fundamentais para o bem-estar no trabalho.

image_pdfimage_print
Previous post

ARTIGO: Na era da economia reputacional os colaboradores são a principal marca das organizações!

Next post

Secretária de Estado defende subsídio social para pessoas com deficiência

Vanessa Henriques

Vanessa Henriques

Diretora Executiva da RHmagazine

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *