AtualidadeBem-estar no trabalho/Higiene e saúde no Trabalho

Um em cada dois colaboradores perceciona as novas tecnologias como uma ferramenta útil na melhoria dos hábitos alimentares

Questionário “FOOD 2017”: A 5ª edição do questionário “FOOD” concluiu que quer os colaboradores das organizações, quer os proprietários dos restaurantes se encontram mais atentos ao equilíbrio nutricional das refeições que ingerem, no período de almoço, ao longo dos últimos anos.

Coordenado pela Edenred, o Programa FOOD (Fighting Obesity through Offer and Demand – Combater a Obesidade através da Oferta e da Procura) inquiriu este ano mais de 20.000 colaboradores – praticamente duas vezes mais quando comparado com o ano de 2016 – e perto de 1.300 proprietários de restaurantes, em oito países da Europa: Áustria, Bélgica, República Checa, França, Itália, Portugal, Eslováquia e Espanha. Os resultados do questionário foram apresentados no passado dia 19 de outubro, no decorrer do webcast #LetsTalkFood, organizado pela Edenred, e durante uma conferência no Parlamento Europeu, em Bruxelas.

Desde o ano de 2012 que a Edenred promove o questionário “FOOD”, a nível europeu, com o objetivo de, por um lado, avaliar as necessidades alimentares dos colaboradores das organizações e, por outro, de motivar os proprietários dos restaurantes a disponibilizarem refeições mais equilibradas, do ponto de vista nutricional. As tendências verificadas nos últimos anos revelam um aumento significativo da consciencialização, entre fornecedores e consumidores, dos benefícios associados à adoção de hábitos alimentares mais equilibrados.

Este ano, o questionário “FOOD” atribuiu uma maior relevância aos meios e ferramentas que promovem uma crescente consciencialização para a importância da adoção de hábitos alimentares saudáveis, particularmente no que respeita ao papel que as novas tecnologias podem desempenhar nesse âmbito.

De acordo com o “FOOD 2017”, metade dos colaboradores de empresas inquiridos (50%) acredita que as novas tecnologias podem constituir uma ajuda no momento da adoção de hábitos alimentares mais saudáveis e cerca de metade dos proprietários dos restaurantes (46%) confirma que essas tecnologias podem ser úteis no encontro de uma resposta mais eficiente aos pedidos de refeições mais equilibradas, por parte dos seus clientes. Esta questão relacionada com as novas tecnologias gerou, aliás, diferentes respostas entre os países envolvidos no estudo: enquanto metade dos colaboradores de empresas em Portugal, na Eslováquia, em Itália, em Espanha e na República Checa identificam as novas tecnologias como uma ferramenta útil na adoção de uma alimentação mais equilibrada; em França, 42% dos colaboradores que participaram no estudo não reconhecem essa utilidade. Por sua vez, os proprietários dos restaurantes desses países revelaram pontos de vista semelhantes: enquanto um em cada dois proprietários de restaurantes em Portugal, Espanha, Eslováquia e Itália perceciona as novas tecnologias como uma ferramenta útil na melhoria dos hábitos alimentares, 87% dos proprietários de restaurantes, em França, discordam deste ponto de vista.

Adotar uma dieta saudável e equilibrada: uma preocupação para os colaboradores das organizações
Os snacks a meio da manhã/tarde são já um hábito para os colaboradores das empresas, a nível europeu, uma vez que 72% desses inquiridos afirmou que leva esse tipo de snacks diariamente para o seu local de trabalho. Esta realidade é ainda mais expressiva em países como Portugal e a Eslováquia, nos quais essa afirmação é confirmada por 80% dos colaboradores. São também, cada vez mais, os colaboradores de organizações na Europa que valorizam a qualidade das suas refeições, no período de almoço: três em quatro colaboradores afirmou que esse é o primeiro critério no momento da escolha do restaurante em que pretendem almoçar. O mesmo critério é também considerado por um em cada dois colaboradores, no momento da escolha das diferentes opções disponibilizadas nos menus dos restaurantes. Esse critério surge como o segundo mais importante, imediatamente a seguir ao desejo de comer um determinado alimento ou um determinado tipo de cozinha e à frente do fator preço.

Relevantes diferenças culturais foram identificadas sobre esta questão:
87% dos colaboradores italianos consideram que o equilíbrio nutricional das refeições servidas é um importante critério na seleção do restaurante versus 61% dos colaboradores checos. A mesma disparidade foi observada na escolha do pedido: 73% dos inquiridos espanhóis têm em conta o equilíbrio nutricional da sua refeição quando selecionam uma opção das várias disponibilizadas no menu de um restaurante; essa consideração apenas é tida em conta por 28% dos colaboradores de França.

Proprietários de restaurantes cada vez mais envolvidos
Os proprietários dos restaurantes confirmam que o crescente interesse dos seus clientes em opções de menus mais saudáveis, nos últimos anos. Entre 2012 e 2016, a percentagem de proprietários de restaurantes que observaram um aumento de pedidos de refeições mais equilibradas aumentou quase 20 pontos percentuais (de 17%, em 2012, para 36%, em 2016). Esta percentagem diminuiu ligeiramente em 2017, mas ainda assim mantém-se elevada (30%). Simultaneamente, apenas uma percentagem marginal de proprietários de restaurantes (cerca de 2%-3% em cada ano, com exceção de 2013, em que essa percentagem se situou nos 9%) notou uma diminuição na procura de refeições saudáveis. Estes números confirmam que, de um modo geral, os colaboradores das organizações estão focados na adoção de comportamentos alimentares mais saudáveis.

“Enquanto empresa responsável pela criação dos títulos de refeição, a Edenred tem sido, desde a sua fundação, o ponto de convergência entre os proprietários dos restaurantes, os colaboradores e as empresas. Atualmente, um bilião de refeições são servidas, anualmente, com os nossos títulos de refeição, o que nos confere uma vantagem adicional no que respeita à avaliação dos hábitos alimentares adotados no local de trabalho. Em virtude da digitalização desses títulos sob a forma de cartões e de transações móveis, a Edenred encontra-se melhor posicionada do que nunca para promover o acesso a refeições saudáveis e equilibradas”, afirma Bertrand Dumazy, Chairman e Chief Executive Officer da Edenred.

“Enquanto fonte de informação e ferramenta educacional, as novas tecnologias e, particularmente as aplicações móveis oferecem abordagens promissoras na promoção de uma alimentação equilibrada, no dia-a-dia de trabalho. O questionário “FOOD 2017” revela que para os colaboradores das empresas e para os proprietários dos restaurantes essas tecnologias são um elemento-chave nessa promoção”, conclui Nathalie Renaudin, Coordenadora do programa FOOD.

Mais notícias

Previous post

Capgemini assinala 50 anos de existência com nova identidade visual

Next post

Vodafone adota nova estratégia de comunicação global de Marca

Vanessa Henriques

Vanessa Henriques

Diretora Executiva da RHmagazine

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *