Pessoas

Um outro olhar – Por Carla Rocha (Apresentadora e produtora do programa «Rocha no ar» na RFM)

QUANTO MAIS SOPRA O VENTO, MAIS SORTE TENHO

Não ligo a futebol, confesso. Costumo dizer que sou benfiquista mas digo isto mais por influência do meu pai e por alguma pressão psicológica (saudável) do meu marido do que por vontade própria. A verdade é que não sofro nos jogos do campeonato nem fico ansiosa para saber os resultados de cada jornada. No entanto, recentemente, dei por mim a refletir sobre as declarações do treinador Manuel Machado depois de o Benfica ter jogado com o Nacional na Madeira. Manuel Machado defendeu que o vento ajudou o Benfica a marcar o segundo e o terceiro golos. O vento, essa força da natureza, soprou da direção certa no momento certo, ajudou a bola a entrar na baliza dos insulares e contribuiu para a derrota do Nacional.

Manuel Machado fez-me lembrar aquelas pessoas que defendem que as pessoas com carreiras bem-sucedidas têm muita sorte. Costumo responder que «a sorte dá trabalho» e que ficar em casa à espera que as oportunidades nos apareçam não costuma resultar.

Em primeiro lugar, há que descobrir a nossa paixão, aquilo que realmente nos move. Dificilmente faremos esta escolha à sorte. Depois, há que procurar ser bom no que escolhemos. Como? Com trabalho árduo. Mais uma vez, a sorte fica de fora. Depois, há que saber promover o nosso trabalho o melhor que conseguimos, comunicando as nossas vantagens e apregoando o que nos diferencia. Sorte? Não, treino e persistência. E por fim, mesmo quando achamos que alcançámos a nossa meta, há que projetá-la para longe outra vez e desenhar novos objetivos capazes de nos dar novo fôlego e ainda mais vigor. O vento pode ajudar, sim, mas só se já estiver com os pés fora do chão e com uma vontade incontrolável de lá chegar.

Previous post

Repsol Portuguesa abre programa de estágios de Verão remunerados

Next post

(In)certezas e desafios na Gestão de Pessoas

Vanessa Henriques

Vanessa Henriques

Diretora Executiva da RHmagazine

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *